Como as cores influenciam na percepção da sua marca.

Ana Paula Martins
Ana Paula Martins

Formada em Publicidade e Propaganda; MBA Marketing Branding e Growth

Ana Paula Martins
Ana Paula Martins

Formada em Publicidade e Propaganda; MBA Marketing Branding e Growth

A escolha de uma cor parece ser algo muito simples. A maioria das pessoas usa apenas o critério do gosto pessoal na hora de decidir qual cor pintará a parede da sala, será sua camiseta nova, ou usará na logo da sua marca. Mas saiba que esse assunto não é tão simples quanto parece.

Na verdade, o tema é tão complexo que existe um estudo da psicologia específico para compreender como as cores afetam o comportamento humano. A Psicologia das Cores analisa quais sentimentos, emoções, desejos e gatilhos são despertados a partir do estímulo visual provocado por cada cor.

Portanto, a escolha da cor aplicada nas estratégias de marketing não deve ser algo irrelevante. Buscar entender o que cada cor desperta no público, e usá-las intencionalmente pode deixar a comunicação da sua marca muito mais clara.

As emoções atreladas as cores

Até 1790 as cores eram tratadas apenas como um aspecto físico. Isaac Newton foi o responsável pela primeira teoria das cores, e pelo primeiro círculo cromático. O filósofo e cientista Wolfgang Von Goethe buscou aprofundar seus estudos, procurando entender qual o impacto das cores sob a mente humana.

Goethe chegou à conclusão, de que apesar da percepção de alguns tons serem subjetivos para cada indivíduo (o que podemos chamar de gosto pessoal), de maneira geral as cores causam efeitos universais na psique humana.

Isso não significa que existem cores boas ou ruins, mas dependendo do contexto, as cores podem despertar emoções positivas ou negativas. 

Significado de cada cor

A empresa The Log Company criou um guia em formato de imagem onde associa as cores mais utilizadas pelas grandes empresas, com as emoções que cada uma desperta.

(Amarelo – otimismo; Laranja – amigável; Vermelho – entusiasmo; Lilás – criatividade; Azul – confiança; Verde – tranquilidade; Branco – equilíbrio)

Vermelho: Associado à paixão, energia e urgência, é frequentemente utilizado para atrair atenção imediata e despertar desejo. Por isso, é comumente usada por marcas de fast food, ou alimentícias de modo geral, como a Coca-Cola, o Bobs e KFC.

Azul: Transmite confiança, segurança e tranquilidade. Muitas empresas de tecnologia e financeiras, como Facebook e Visa, utilizam o azul para criar uma sensação de confiabilidade e profissionalismo.

Verde: Comumente ligado à natureza e à saúde, transmite crescimento e renovação. Marcas como Whole Foods usam o verde para enfatizar seus valores de sustentabilidade e promoção de saúde.

Amarelo: O amarelo é energético e otimista, frequentemente usado para chamar a atenção. Um exemplo é a McDonald’s, cujo uso do amarelo em seu logotipo cria uma sensação de felicidade e acessibilidade. A marca combina o amarelo com vermelho, reforçando o destaque, a energia e o desejo.

Preto: O preto é sinônimo de sofisticação e luxo. Marcas de alto padrão, como Chanel, utilizam o preto em sua identidade visual para transmitir elegância e atemporalidade.

Laranja: Vibrante e energético, o laranja é usado para criar uma sensação de entusiasmo e aventura. É uma escolha eficaz para marcas que desejam ser percebidas como amigáveis e inovadoras. A Amazon, com seu logo laranja, transmite uma imagem de acessibilidade e inovação.

Roxo: O roxo é frequentemente associado à realeza, sofisticação e espiritualidade. Ele pode ser usado para conferir um ar de luxo e exclusividade à sua marca. As tonalidades também influenciam na comunicação, o lilás, por exemplo, evoca sentimentos de serenidade e feminilidade. É uma escolha popular para marcas relacionadas à saúde, beleza e bem-estar, como a marca de cosméticos capilar Aussie. 

Aplicação além da logo

Mas não se limite a pensar nas cores apenas na construção da sua logo. Um teste feito pela HubSpot, onde usaram as cores verde e vermelho, apontou que usar o botão de conversão na cor vermelha resultou em um aumento de 21% no número de cliques.

Tenha uma construção de marca sólida, com a sua paleta de cor definida conforme a sua intenção de comunicação, mas não desconsidere utilizar outras cores em momentos específicos a fim de estimular gatilhos mentais em seu público, seja em botões de venda e conversão, ou em campanhas festivas específicas, como dia da mulher, dos namorados, natal etc.

Ao utilizar a psicologia das cores na sua estratégia de marketing leve em consideração o público-alvo que você quer alcançar, e de que maneira sua mensagem poderá atingi-lo. Considere cuidadosamente o impacto emocional e psicológico de cada cor e como ela alinha com os valores e a mensagem da sua marca. A escolha certa das cores pode não apenas melhorar a estética, mas também fortalecer a conexão emocional com seu público.

Conte com a Feel para encontrar as cores que melhor comunicam ao mundo quem é a sua marca.

Assine nossa newsletter!