Campanhas ousadas e memoráveis: conheça o marketing de guerrilha.

Ana Paula Martins
Ana Paula Martins

Formada em Publicidade e Propaganda; MBA Marketing Branding e Growth

Ana Paula Martins
Ana Paula Martins

Formada em Publicidade e Propaganda; MBA Marketing Branding e Growth

Inspirado nas táticas de guerra, o marketing de guerrilha tem o objetivo de criar campanhas virais, com pouco investimento e muita criatividade.

O que é marketing de guerrilha?

O termo “marketing de guerrilha” foi criado por Jay Conrad Levinson na década de 1980. O publicitário se inspirou na guerra do Vietnã, já que mesmo com poucos recursos, os vietnamitas usaram de táticas de guerrilhas inusitadas para superar os seus inimigos.

Aplicando ao mundo do marketing, essa forma de estratégia se utiliza de elementos surpreendentes e não convencionais, até mesmo improvisados, para engajar o público de maneira mais pessoal e marcante.

Como funciona?

É muito comum que essas campanhas sejam realizadas em espaços públicos, onde há maior chance de atrair a atenção de um grande número de pessoas. Pode assumir várias formas, incluindo intervenções urbanas, flash mobs, instalações artísticas, campanhas virais nas redes sociais etc.

O maior efeito do marketing de guerrilha é a quebra de padrão.

Mas além de chamar a atenção, essa estratégia precisa comunicar com clareza a mensagem da marca. Observe como essas grandes marcas, de maneira muito simples, montaram uma campanha interativa, diferente e clara quanto a sua mensagem.

KitKat

Com o slogan “Have a break, have a KitKat”, traduzido para o português como “Faça uma pausa, coma um KitKat”, a marca de chocolates disponibilizou alguns bancos em diferentes espaços público, justamente para as pessoas “fazerem uma pausa”.

Nike

Já a Nike, gigante no segmento de esportes, fez justamente o contrário. Ela retirou os bancos de alguns espaços públicos para incentivar o público à atividade física.

 Coca-Cola

Clique aqui para assistir

Como a grande marketeira que é, a Coca-Cola já usou essa estratégia diversas vezes. Em uma ação viral, a marca disponibilizou algumas “Máquinas da felicidade” em algumas universidades, e a reação dos alunos foi divertida.

E se você acha que o marketing de guerrilha se aplica apenas em espaços físico, saiba que com o desenvolvimento da Inteligência Artificial, tem muitas campanhas viralizando na internet. 

Clique aqui para assistir

Vantagens do Marketing de Guerrilha

  • Custo-Efetividade: Frequentemente, as campanhas de guerrilha são mais acessíveis que as tradicionais, pois dependem mais da criatividade e do impacto do que de grandes investimentos financeiros.
  • Alto Impacto e Memorabilidade: As ações de guerrilha são projetadas para surpreender e envolver o público, resultando em uma memorabilidade significativa e em um forte boca a boca.
  • Engajamento Direto: Esta abordagem permite uma interação direta com o público, estabelecendo uma conexão pessoal e fortalecendo a presença da marca.
  • Potencial Viral: Devido à sua natureza única e inovadora, as campanhas de guerrilha têm um grande potencial de se tornarem virais, especialmente nas redes sociais, ampliando seu alcance.
  • Versatilidade e Flexibilidade: O marketing de guerrilha pode ser adaptado a uma variedade de públicos e contextos, permitindo que as marcas sejam flexíveis e reativas às tendências atuais e aos interesses do público.
  • Promove Autenticidade: Em um mundo saturado de publicidade convencional, o marketing de guerrilha oferece uma forma de promoção que parece mais autêntica e menos invasiva, o que pode ser particularmente atraente para públicos mais jovens e mais céticos em relação à publicidade tradicional.

Com a combinação certa de criatividade, surpresa e interação, o marketing de guerrilha pode criar um impacto duradouro, gerar buzz para o seu negócio e promover um vínculo autêntico com o público.

Se quiser conhecer um pouco mais e aprender a colocar em prática, essas e tantas outras estratégias de marketing, é só entrar em contato com a Feel.

Assine nossa newsletter!