O Guia Rápido do Inbound Marketing

Ana Paula Martins
Ana Paula Martins

Formada em Publicidade e Propaganda; MBA Marketing Branding e Growth

Ana Paula Martins
Ana Paula Martins

Formada em Publicidade e Propaganda; MBA Marketing Branding e Growth

O Inbound Marketing, também conhecido como Marketing de atração, funciona mais como uma filosofia de marketing do que apenas como mais uma estratégia. A ideia central é usar o conteúdo relevante como imã para seu público. Ao contrário do marketing tradicional, a empresa não vai atrás de clientes, mas utiliza das redes sociais e mecanismos de pesquisa para ser encontrada.

De acordo com o Panorama de Marketing 2023 da RD Station,  o Inbound Marketing é uma das estratégias mais utilizadas pelas empresas para retenção de clientes, uma vez que o cliente que chega através do Inbound tem muito mais chance de se fidelizar à marca. Isso porque tem como objetivo criar conteúdo valioso que responde às necessidades e interesses do público-alvo, estabelecendo uma conexão, oferecendo-lhe informações úteis e soluções para seus problemas ou necessidades.

Vantagens do Inbound Marketing

Custo-Efetividade: Geralmente, o Inbound Marketing é mais econômico que as estratégias tradicionais, especialmente a longo prazo.

Construção de Relacionamentos: Ao fornecer conteúdo valioso, você constrói um relacionamento de confiança com seu público.

Geração de Leads Qualificados: Atrai clientes potenciais que já estão interessados no que você tem a oferecer.

Melhoria na Reputação da Marca: Ao compartilhar conhecimento e soluções, você estabelece sua marca como uma autoridade em seu nicho.

Metodologia Inbound

A metodologia do Inbound Marketing se desdobra em quatro fases distintas: Atrair, Converter, Fechar e Encantar. Em cada uma das fases, estratégias e ações diferentes devem ser aplicadas. Essa metodologia cria uma jornada do cliente que não apenas gera vendas, mas cultiva relacionamentos. 

1 – Atrair

A primeira fase consiste em atrair o público certo. Não se trata apenas de gerar tráfego, mas de atrair visitantes que têm maior probabilidade de se tornarem leads e, eventualmente, clientes. Isso é feito por meio de conteúdo relevante e otimizado para mecanismos de busca, com artigos de blogs, presença ativa nas redes sociais como Instagram e Tiktok, e estratégias de SEO que alinham o conteúdo da marca com os interesses do seu público-alvo.

Nessa etapa você deve criar a persona do seu cliente, buscando entender quem é o seu público. A partir dessa persona você cria um conteúdo que se comunique diretamente com ela.

 2 – Converter

Uma vez atraídos, o objetivo é converter esses visitantes em leads. O público voluntariamente oferece as informações de contato em troca de um conteúdo valioso. Pense em um e-book gratuito que você achou na internet. Para acessá-lo você precisa informar seu nome e e-mail em um formulário. Esse processo nada mais é que uma estratégia de Inbound na fase de conversão.

Além de e-books, podem ser oferecidos whitepapers, webinars ou newsletters.

3 – Fechar

Nessa etapa o objetivo é transformar os leads em clientes. Para isso, são utilizadas técnicas de nutrição de leads, como e-mail marketing personalizado e lead scoring, que ajudam a identificar os leads prontos para a compra. É necessário entender os desejos e em que ponto da jornada está o lead, para fornecer as informações e incentivos certos que o levará a decisão de compra. A ferramenta de CRM é essencial nessa etapa.

4 – Encantar

A estratégia não acaba após a compra. A última etapa visa o encantamento do cliente. Pense que um cliente encantado, não só se torna um cliente fiel e continua comprando seus produtos, como provavelmente se tornará um promotor da sua marca, indicando para amigos e familiares. Isso é feito ao continuar fornecendo valor mesmo após a venda, por meio de um excelente atendimento, conteúdo personalizado e iniciativas de fidelização. A ideia é superar as expectativas dos clientes, incentivando-os a compartilhar sua experiência positiva com outros.

Ações práticas para aplicar o Inbound Marketing

– Defina seu Público-Alvo: como já citado na fase de atração, criar a persona do seu cliente é fundamental. Ter uma compreensão profunda de quem é seu público-alvo, inclui identificar suas características demográficas, comportamentais, interesses, dores e desafios.

– Crie Conteúdo de Valor: o cerne do Inbound Marketing é o conteúdo. Seja através de blogs, vídeos, infográficos ou e-books, seu conteúdo deve ser informativo, relevante e interessante. Crie conteúdo que responda às perguntas do seu público, solucione seus problemas, gere entretenimento e os oriente em sua jornada de compra. Um conteúdo de alta qualidade deve ser bem pesquisado, bem escrito e entregue com uma estética agradável.

– Otimização para Mecanismos de Busca (SEO): para que seu conteúdo seja encontrado pelo público certo, ele precisa ser otimizado para mecanismos de busca. Isso inclui a utilização eficiente de palavras-chave, a otimização de metatags, a criação de conteúdo consistente e a construção de uma estrutura de site que seja coerente para os motores de busca. O SEO é uma parte fundamental do Inbound, e garante que seu conteúdo seja acessível. Busque investir em um profissional qualificado para executar essa parte.

– Utilize as Mídias Sociais: as mídias sociais são plataformas poderosas para compartilhar seu conteúdo e interagir com seu público. Cada plataforma tem um formato próprio, então é importante adaptar seu conteúdo e sua abordagem para cada uma delas. Além de compartilhar seu próprio conteúdo, interaja com seu público: responda aos comentários, participe de discussões e crie uma comunidade em torno de sua marca.

– Nutrição de Leads com E-mail Marketing: o e-mail marketing é uma ferramenta eficaz para nutrir leads ao longo do tempo. Ele permite que você envie conteúdo personalizado e direcionado para segmentos diferentes de sua base de leads, de acordo com seu estágio na jornada de compra. As campanhas de e-mail devem ser pensadas para fornecer valor contínuo, mantendo os leads engajados e movendo-os progressivamente em direção à conversão.

– Análise de Dados e Melhoria Contínua: através da análise de dados você comprova o desempenho de suas estratégias de Inbound Marketing. Ferramentas como o Google Analytics podem ajudar a monitorar o tráfego do site, a performance do conteúdo, a eficácia das campanhas de e-mail e ter acesso a tantos outros dados necessários à comprovação da performance. Analisar regularmente esses dados permite identificar o que está funcionando e o que precisa ser melhorado.

Ao aplicar as técnicas de Inbound Marketing de maneira estratégica você pode aumentar significativamente a visibilidade da sua marca, a geração de leads qualificados e, consequentemente, as vendas. A filosofia dessa estratégia é fornecer valor, e quanto mais valor você oferece, mais forte se torna a relação com seu público.Conte com a Feel para planejar e executar o Inbound Marketign para sua marca. 

Assine nossa newsletter!